Gothic

Quem me conhece, ou ao menos me lê, se tem conhecimento, sabe que sou, senão no estilo, em essência, uma criatura gótica…

Não naquele sentido “gótico pop” que a maioria conhece: melodrama, neblina, vampiros…

Tenho mais a ver com o movimento Gótico medieval ou o renascimento Gótico do século 19, e com a visão moderna que baseia-se no simples fato de “andar de mãos dadas” com sua Sombra (vide Jung)…

Mas, por uma daquelas razões que a própria razão desconhece, essa essência está “transbordando” para o exterior, e moldando novos padrões cotidianos…

Por exemplo, até pouco tempo, estava ouvindo muito blues, e não deixei de curtir, até porque em certo sentido, pode-se entendê-lo em uma pesrpectiva gótica, mas estou ouvindo cada vez mais Gothic Music (Metal, Dance, Industrial, Celtic, etc.)…

Agora, por exemplo, estou na Radio@AOL (que fica direto na estação Gothic), curtindo muito uma seqüência de Dead can Dance, Faith and the Muse e Fields of the Nephilin…

Anúncios

Os comentários estão desativados.