Língua…

A Língua é dinâmica, viva… Desenvolve-se conforme é falada, alterando-se de acordo com regionalismos, e mesmo com a inclusão de barbarismos (vocábulos de outras línguas)…

É, portanto, natural que ela mude com o passar dos tempos…

Mas é entristecedor observar que nossa língua portuguesa pode eventualmente ter suas estruturas alteradas por ignórância…


Há anos, ainda no falecido Contexto, postei sobre o hediondo hábito nascido da tradução malfeita de manuais para centrais de atendimento, de falar usando a construção:

[VERBO ESTAR FLEXIONADO] + [VERBO NO GERÚNDIO], eg, “Fala pra eles estarem entregando na parte da tarde.”

Ou pior:

[VERBO IR NO FUTURO] + ESTAR + [VERBO NO GERÚNDIO], eg, “Vou estar providenciando a entrega.”


A tristeza está no fato em que, tais estruturas, inexistentes no Português, mas básicas no Inglês, estão literalmente, “na boca do povo”

Anúncios

Os comentários estão desativados.