Opéra Gótica [1]

Sophie nunca foi uma menina comum. Arredia, sempre falando baixo, quase sussurrando. Tímida, mas sempre prestando atenção ao que acontecia à sua volta.
Inteligente, talvez mais que as outras crianças, afastava-se, mergulhando em seu mundo, de livros, filmes, e muitos devaneios. Sophie sonhava acordada. Vivia razoavelmente bem no nosso mundo “real”, mas se encontrava mesmo em seu mundo de sonhos.
Não que esse mundo fosse um conto de fadas, estava mais para o mundo do espelho, de Alice… um tanto mais sombrio e assustador, mas ainda assim libertador, para ela.

Um dia, adolescente, aos dezesseis anos, decidiu que não iria mais voltar. E, de fato, não voltou. Passou a viver naquele outro mundo, na sombra do nosso. Muito perto, e ainda assim, muito distante…


Sophie estava acostumada a ser ignorada, e sempre gostara disso, uma vantagem de ser “estranha”. Na verdade, as pessoas olhavam, mas algo nela era tão desconcertante, que optavam por simplesmente deixá-la…

Caminhava em meio à multidão, passando despercebida, observando a “fauna” humana. O pequeno ser meio humanóide, meio felino que ela encontrou quando decidiu não voltar ao mundo “real”, volitava ao seu redor acompanhando silencioso, seus passos…

Ela sempre estava à procura de algo, e sempre se perguntava o que seria, mas em seu íntimo sabia que a resposta só seria dada no momento em que encontrasse o que quer que fosse…

Agora, sentia uma vontade enorme de seguir numa direção específica. Aprendera cedo, que não adiantava tentar resistir, e agora até mesmo ansiava pelos “puxões”, pois sempre encontrava coisas interessantes pelos caminhos…

Dobrou uma esquina, em um beco, e encontrou Louis…

Anúncios

Os comentários estão desativados.