O Lado Negro que habita em nós… [Convidados]

Todos temos um lado podre, que detestamos mostrar, ou que descubram em nós. Algumas pessoas como eu, simplesmente convivem com ele como um parceiro, um amigo ou inimigo do dia-a-dia. Sem escondê-lo, pelo contrário mostrando sempre que possível.

Acredito que nesse lado negro resida o nosso verdadeiro eu, o que faz diferença na sociedade, o que nos difere dos “gados” que só repetem um comportamento caduco que não muda a sociedade.

Nem sempre foi fácil pra eu lidar com esse lado negro, porque  por muito tempo ele era mais forte do que tudo que habitava em mim. Ele parecia mais um vórtice que me levava para um buraco sem fim. No entanto, no momento que consegui “domá-lo” tirar o que de melhor ele tem que é a ousadia de existir pleno, autêntico, verdadeiro. Eu pude ser uma mulher mais positiva e menos autodestrutiva.

Não devemos temer, nem colocar esse lado negro num canto como se ele não existisse. Devemos identificar no que ele nos atrapalha e no que ele nos ajuda, é o tal amigo e inimigo que citei no início do texto. Negá-lo é criar um inimigo. Aceitá-lo e encará-lo de frente é criar um aliado para toda vida que fará de você alguém realmente único, capaz de fazer a diferença, pelo menos  na sua vida!

Por Dama de Cinzas

Anúncios

10 Respostas para “O Lado Negro que habita em nós… [Convidados]

  1. Acreddito nisso, mas , pelo menos por enquanto me é impossível entender isso e portanto viver isso. Tenho tentado, muito…quem sabe um dia essa não seja também minha redenção. Adimiro-a por isso.Em Agum Lugar do Tempo.

  2. Que todo mundo tem um lado podre, isso é um fato inegável. Só que alguns o tem maior e o mostram mais às pessoas. Meu lado podre geralmente é bem usado em determinadas situações que o exigem. Já tive uma fase de negar ser desse ou daquele jeito, mas depois que admiti as coisas ficaram mais fáceis e passei a usá-lo a meu favor. Agora consigo admitir para alguém que sou assim, sim, e daí? Todos têm seu lado podre, e de repente alguém não acha o meu tão podre assim, coo eu posso achar o de outra pessoa da mesma forma. Dama como sempre arrasando nos posts!Beijos!

  3. Olá!Passei aqui pela indicação da Dama e confesso que a idéia era apenas ler… fosse o que fosse.Mas os textos são preciosos… à começar pela frase primeira, que simplesmente diz tudo. O fato é que parece que o número de donos da verdade parece crescer cada dia mais! Ao menos nas hostes do poder esta é uma realidade marcante.Enfim, mas o texto da Dama é perfeito! Sempre senti isso, sei que tenho este lado negro, cheio de coisas e complexidades… na verdade com o passar do tempo percebí que ele cresceu comigo e tal e qual a descrição da Dama, eu convivo com ele como um amigo, uma amiga, um ser presente e pensante.Mas ele é tímido, prefere não se mostrar demais aos outros, ou em alguns de seus aspectos, não se mostra a ninguém e custa até a se revelar em mim.Acredito que… como td na vida, aceitar a sua presença é aprender a viver tb! É reconhecer até coisas que não gostamos nos outros em nós mesmos… ou, que gostamos demais e nunca pensamos que poderíamos querer ou gostar em nós mesmos… enfim, o texto é bom e reflexivo e este lado negro nem é algo tão obscuro ou feio… eu diria que meu lado negro é azulzinho ou cor de rosa, amarelinho ou simplesmente bem iluminado e sem traumas.Pena que.. por conveniências, a sociedade como um todo tenha tantas regras e normas que a maior parte das pessoas tenha q viver desde cedo repelindo ou escondendo seu lado menos explorado!Escrevi muitooo… chega agora né!Bacana demais o blog!!! =)

  4. Não acho que o lado negro seja nosso verdadeiro eu. Acho que nosso eu é uma junção dos dois lados. Por mais que tenhamos que ter um rosto para viver em sociedade de forma menos conturbada, em nosso íntimo sabemos que não é possível fazer isso 24h por dia, então achamos um equilíbrio entre os dois lados, criando uma maneira de conviver conosco sem ter tantos problemas com os outros. Mas é muito certo o que disse, não se pode colocá-lo de lado, fingir que não existe, isso é se atormentar.

  5. Conheço meu lado negro desde criança. Muitas vezes sentia que eu era uma adulta presa num corpo infantil. Muitas vezes pensei que eu era doente mental, por pensar e agir de certas maneiras. Hahaha. Escondi meu lado negro por muito tempo.Depois eu resolvi assumir, exatamente por descobrir que é ele que representa a verdadeira essência de cada um. Hoje sei domá-lo e não tenho mais vergonha de mostrá-lo. Muita gente me julga, porém nunca me senti tão livre.Beijo!

  6. Olá, estava procurando alguma coisa como esta na internet e achei seu texto bastante interessante, já não sou tão jovem, mas, mesmo madura tinha um bloqueio enorme em reconhecer este lado negro que habita em mim e em todos nós, acho que o imaginava ser o meu pior do que o de todo o resto do mundo. Pode!!!??? Na medida que vamos nos conhecendo, ou nos reconhecendo em nossas emoções negativas, vamos começando a fazer outros caminhos em nossas vidas, em nossos distinos, em nossos pensamentos. Vale a pena buscar ajuda neste sentido para desmascarar nossos sentimentos para nós mesmos, nos ajudar a ver aqueles sentimentos que simplesmente passamos direto para o inconsciente com todos seu conteúdo. No final, ao reconhecer seus sentimentos ruins, você não vai cometer nenhuma loucura por causa deles, quando você tem uma base firme, por isto relaxe, deixe fluir….Carla